Menu Site
Curadoria: Ângela Berlinde
A exposição do fotógrafo mineiro Daniel Moreira apresenta o longo registro que realizou da BR-381, revelando pessoas e paisagens singulares

Numa plena e constante imersão pelo trecho de duzentos quilômetros da BR-381, o fotógrafo mineiro Daniel Moreira registrou a dinâmica social da rodovia por meio de retratos de andarilhos e suas paisagens, levando o espectador a refletir sobre a teia de relações que se estabelece entre o ser e a estrada.
Neste longo e silencioso travelling, o artista flanou ao longo de cinco anos pelas bordas da BR-381, entregando-se inquieto às coisas do mundo, tecendo uma ontologia fotográfica que mapeia as reconfigurações e as estranhezas da paisagem habitada, buscando um outro tempo, um tempo de lentidão e pormenor.

Na sua poética, Daniel dá-nos uma nova dimensão da vida e revela-nos um retrato perturbador que emerge ternura, espanto e uma lufada de irrealidade. Ofuscado pela melancolia e pelo duro contraste com o real, estas imagens provocam uma estranheza inesperada, impondo um atrativo dramatismo idílico de documentação que poderia ser fictícia, mas não é.

A mostra contempla um conjunto de quarenta fotografias e um vídeo, em que fragmentos e fósseis de objetos recuperam o fio da sua geografia e situam o autor nas margens do mundo, na qual ele mesmo se mimetiza tal qual um andarilho a atravessar a paisagem.

Artista: Daniel Moreira

Conheça a programação em sua região

de 16 de agosto - até 14 de outubro
Terça-Feira, Quarta-Feira, Quinta-Feira, Sexta-Feira, Sábado das 10:00 às 22:00
Domingo das 10:00 às 20:00